>Enfim, Psicóloga…

>

Quantas dúvidas, quantos questionamentos. O futuro incerto que amedronta se torna cada vez mais próximo, e a angústia aparece como vilã neste momento. No entanto, ela é extramamente importante, pois nos faz mover, caminhar, ir em busca de nossos objetivos.
Nesta etapa final, refletimos tanto que, chegamos até nos perguntar: O que é o Psicólogo?
O Psicólogo, antes de tudo, é ser humano também, tem sentimentos, opiniões, dificuldades, talentos, ansiedades, até fobias! Mas, quando ele está de frente para o cliente, ou atrás do divã (dependendo da abordagem) ele perde a noção de espaço e tempo e se volta para o sujeito que o escolheu para falar de suas angustias, alegrias, dúvidas, segredos…
Nós Psicólogos, somos assim, gostamos de GENTE! E aqueles que não se identificam com isso, me perdoem, mas talvez vocês estejam na profissão errada.
A Psicologia é tão complexa, que anteriormente era uma ciência da saúde e agora é da área de humanas. É até dificil de enquadrá-la em uma categoria, pois para uma ciência que fala de ser humano, a ausência de rótulos é fundamental!
Reflexo dessa complexidade também está nos diversos campos e áreas de atuação: Organizacional, Escolar, Jurídica, Esporte, Clínica, Hospitalar, e tantas outras. E além disso, temos diversas abordagens…ah, as abordagens geram muita polêmica entre os profissionais, mas infelizmente, muitos esquecem que independente de abordagem, somos profissionais que buscam promover qualidade de vida aos nossos pacientes.
Saio deste ciclo com uma certeza: 
Fiz a escolha certa para minha vida
Neste momento, a saudade dos colegas já surge como um aperto no peito. Talvez porque dizer “tchau” não seja fácil, mas sim seja um momento de convocação, talvez porque teremos que encarar a realidade sem termos mais o apoio de todos, mestres e colegas de classe. Vamos caminhar com nossas próprias pernas, o erro não é mais aceitável a partir de agora, pois tivemos 4 anos e meio para aprender (e errar faz parte desse processo), mas como já mencionei, agora amigos, nossos pacientes depositam toda confiança em nós, profissionais da subjetividade e devemos honrar isso.
Parabéns a todos da turma 150931, me orgulho por ter participado desta jornada com vocês!
Abraço!
Mariana Anconi

10 thoughts on “>Enfim, Psicóloga…

  1. >Mari, que lindo relato e concordo completamente contigo, as angustias que nós movem… Estamos de parabéns, passamos por tantos momentos e foram esses momentos que acrescentaram em nossas vidas, em nossa caminhada. Hoje não é o fim da caminhada mas sim o inicio de outra, um outro ciclo se forma e cabe a nós ir com fé que TUDO vai dá pé.Parabéns Mari e que nossos vinculos não sejam extintos por aqui.Beijos Grande

  2. >Mari,concordo com tudo o que dissestes aqui, e mais, nunca pensei que seria tão difícil encerrar esse ciclo. Estamos de parabéns por termos superados todas as dificuldades e termos chegado ao topo. Espero que seja apenas o início de uma caminhada de muito sucesso para todos nós.Inúmeros laços foram feitos ao longo desses 4anos e meio e ter que entender que alguns precisarão ser desfeitos traz uma angústia muito grande, mas sei que foram anos que aprendemos a gostar de cada um com a sua individualidade e levaremos isso com a gnt onde formos. O que posso dizer é que foi um imenso prazer ter compartilhado com vc de todos esses momentos que jamais serão esquecidos e espero que o nosso laço nao seja desfeito com o término dessa faculdade, que esteja apenas no início, afinal, ele foi estreitado a pouco tempo.Desejo-te muito sucesso nessa nova etapa da tua vida e que Deus te ilumine e te guie nos melhores caminhos dessa profissão.Adoro vc.Beeijo grande.

  3. >Admirável profissão que fica em atividade a todo o momento. Não só em pessoas se usa a psicologia, mas em objetos, em paisagens, em letras, em sons e por ai vai…Parabéns! Beijo grande!

  4. >Oi Mariana! como vai?Nossa, que momento único não é? achei incrível o que você escreveu, suponho o quanto seja super desafiante 'andar pelas próprias perdas' e se despreender aos poucos dos vínculos que construímos ao longo do curso. Bárbara conclusão: 'fiz a escolha certa!!!"Eu não vi Peacock, na realidade não o conhecia. Se eu ver/ encontrar informações sobre ele, lhe passo.Ah, gostei por demais do tema da tua monografia. Eu também pretendo fazer o meu TCC a partir da clínica das psicoses. No seu trabalho você tem se baseado mais na linha Lacaniana ou com os autores ingleses também? Ótimo final de semana! :*

  5. >"Beijamento" é palavra que não existe; e daí? Quem não pode inventar palavras são os filólogos, mas somente aos poetas tal proeza é permitida, tanto Deus – que ama os Poetas, como pelos anjos – que admira os Poetas, como, também, pelos Santos e Mártires que povoam o reino da celestialidade. Por isso vez em quando faço o que Carlos Drummond de Andrade costumava fazê-lo: invento palavras. No futuro, tais palavras criadas pelos Poetas serão reconhecidas pela semiologia. Afinal, os Poetas sempre são os maiores visionários e os que estão mais à frente do tempo e das ciências humanas, fato que mais impressionava tanto a Freud como a Jung.BEIJAMENTOTem no céu profundo do beijoTodas as estrelas e eternidades- céu beijado mas indecifrávelQue ao beijar saltamos no ar…Impossível maior profundidade!Esse oceano de estrelas e marMundo fantástico e inigualávelQue é esse Universo do beijarEsse salto de mil saltos aladosQue flutuam e se voam juntos…E cada minuto é uma eternidadeNo beijo tem um profundo céuQue todo mundo se perde rindoNos lábios um prazer sem igual.Guina

  6. >Mari você conseguiu traduzir em palavras a mistura de sentimentos, que vai da alegria extrema à angustia frente a este novo momento de transição, esse sair do lugar de conforto que temos vivido mais intensamente nesses últimos dias! Desejo a você muito sucesso, e sei que meu desejo vai se realizar! q Deus esteja conosco e continue nos ajudando em mais essa etapa! beijos

  7. >A BOCA DO MUNDOTem a boca faminta que reflete a morte Como morte é qualquer boca sem amorTem o homem que pede o pão pela rua E o que vai pela rua em vão, sem amor Essas bocas – duras bocas! tão infamesQue muito cresce e multiplica pelas ruasBocas tantas que mendigam o triste pãoOutras tantas sem amor vagam em vãoUma que talvez siga muito bem vestidaOutra que desfila com retalhos e traposAmbas sendo tão amargas como tristes Uma que vive e dorme como porca sinaOutra que no riso simula dura mentira Ambas mortas e de mortas já sepultas. Guina

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s