Liberdade

Sei que as postagens por aqui andam meio devagar, mas confesso que não gosto de postar algo só por postar, prefiro sempre escrever algo no momento…O que por um lado é ruim, porque nem sempre acho algo interessante para postar, as vezes até escrevo, mas…

Bom, “bla bla bla” a parte, o fato é que Julho chegou, e com ele um pouco de férias (2 semanas) vou ter para “descansar” …

Quando penso em férias, muitas outras palavras me vem a mente. Ah, pensamos logo em viagens, turismo, preguiça…ou então estudo, cursos, leituras atrasadas…e quem sabe LIBERDADE!

“Fui ali ser feliz e já volto”. Deparei-me com tal frase esta semana num site. Como assim, fui ali ser feliz e já volto? E, claro, milhões de perguntas invadiram minha cabeça tão confusa…

Deixando um pouco de lado as questões filosóficas (e sociológicas) pertinentes ao tema, pergunto, o que de fato é a felicidade? Será se é ter o carro do ano? Comprar as roupas da moda? Ou o celular mais moderno? Ter amigos leais? A família perfeita? Viagens fantásticas…Ah, difícil pensar a respeito! Imagino que a resposta vem a cabeça de cada um, mas as vezes é até difícil admitirmos.

———————

Olho para  céu e pergunto o que o mundo espera de mim. Confesso que não sei bem o que esperar dele também. Perguntas que faço ao sol, voltam para mim como questionamentos. Dúvidas que compartilho com a lua, não são respondidas. Pedidos as estrelas, tão pouco são atendidos. Alguém me escuta nesse mar de indagações?

Da janela observo as coisas acontecerem, tempo que corre. Da porta, espero algo de bom entrar em meu mundo. Coisas boas são sempre bem vindas,  que dirá pessoas então. Agradeço aquelas que já estão dentro. Suspiro, e mais uma vez, suspiro. Existe amor no que faço de minha vida hoje? E amanhã, ainda existirá amor?

Penso que meu maior tesouro hoje é a liberdade. Mas, liberdade de quê? Uma palavra: ESCOLHAS. Se escolhi viver isso, ou não viver, sou livre. Nada me impede. As vezes, é muito mais fácil atribuir ao outro meu fracasso.

“A culpa é do outro, e nada tenho a ver com isso”.

Muito fácil se esconder sob a máscara do “pobre coitado”.

Ainda sobre as escolhas, como saber se fiz a certa ou a errada? Uma vez perguntei ao mar, mas ele não me respondeu. Outra vez perguntei as plantas, elas nem me escutaram. “Já sei, quem sabe os animais me respondam”, pensei. Nada. Sem respostas, resolvi me perguntar… conclusão: nem certo, nem errado. Percebi que minhas escolhas são baseadas na vontade maior de me sentir bem, ou feliz. Aliás, de ESTAR bem ou feliz.

Sabe no que isso implica? Estar feliz não corresponde com o imperativo atual da sociedade: ESTEJA SEMPRE FELIZ. Como assim? Não posso me sentir triste? Qual o problema em derramar algumas lágrimas se algo não saiu como eu esperava? Ah, pra que chorar ou sofrer se aquela pílula mágica vai mandar esse sofrimento pra bem longe. Aí é que mora o problema, esse lugar “bem longe” existe, e uma hora o sofrimento volta de lá, talvez com uma carga maior.

Quero ser livre para minhas escolhas e feliz nos momentos que merecerem meu sorriso e triste naqueles que merecerem minhas lágrimas. Felicidade o tempo todo talvez seja para as máquinas, não para humanos. Lembro daquela frase agora: Rir é bom, mas rir de tudo é desespero. Talvez seja bem isso mesmo. Pensando naquela frase do começo: “Fui ali ser feliz e já volto” talvez não seja tão absurda assim, pois me remete as escolhas e o MOMENTO de estar feliz.

Por fim, deixo a máscara cair, e, o ser mais humano em mim surge como num grito: as emoções podem ser expressadas, deixemos a culpa para os que são de fato, culpados. Neste momento, a lua e todas as outras coisas as quais indaguei, confirmaram minha ideia…

—————-

MA

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s