Mal entendido

Tarde de sol, no parque da cidade. Um jovem casal conversa. Dois antigos amigos sentados na grama, aproveitando o fim de tarde. Numa conversa banal, Julia conta um pouco sobre suas expectativas ao amigo, Lauro.

– Então é mais ou menos assim: vou atrás dos meus objetivos, faço de tudo para alcançar minhas metas pessoais, tento manter o foco nessas coisas sabe, que sei que farão a diferença em minha vida. Mas, chega um momento, e percebo que isso não basta!

– Como assim não basta Julia? – pergunta Lauro. O que mais você quer?

– Ah Laurinho! Quero mais, viver mais, aprender mais… tá bom, confesso: Amar mais!

– Claro, vocês mulheres querem sempre amar, mais e mais! Já não basta os fracassos amorosos que você já teve, Julia? Não cansou ainda? Me poupe…

– Não entendi agora, fracassos? Como assim fracassos?

– Ah, seus relacionamentos que não deram certo né Julia… sofrimento atrás de sofrimento. Lembra do Paulo? Que depois de 7 meses te encontrou na balada com a “prima”! E o Mateus? Disse que você era a mulher da vida dele, e no dia seguinte foi fazer um intercâmbio na Turquia! Quer que eu lembre mais?

– Nossa, que ridículo que você é! Mas espera, você não acha que tá sabendo demais da minha vida não?! Não lembro de ter te contado essas coisas! E outra, se é pra falar em fracassos, começo já a listar os seus aqui. Lembra da Leticia? Namorou 1 ano com você, disse que era virgem e inocente e depois ela que te ensinou umas coisas apimentadas! hahaha E Patrícia? Colocou tanto chi…

Irritado, Lauro corta Julia.

– Peraí né Julia, não precisa refrescar minha memória, não sofro de nenhum distúrbio pra ter esquecido minhas aventuras amorosas!

– hahaha aventuras amorosas? No máximo você teve um passeio amoroso, com algumas meninas que não devem lembrar nem seu sobrenome!

– Por que você me ataca assim? Pergunta Lauro indignado.

– Eu? Quem começou foi você, apenas estou retribuindo sua provocação querido…

– Ahhh, adoro quando me chama de querido…chama de novo!!

– Me poupe Lauro, sente o tom! Não foi um querido meigo, foi meio irônico!

– Sabe, penso que no fim das contas estamos eu e você sozinhos, esperando pela metade da laranja, acho que talvez seria interessante unirmos forças…

– Ai que ridiculo, metade das laranjas! Como assim? Você por acaso quer ficar comigo?

– Não Julia, unirmos forças no sentido de apresentarmos amigos um ao outro! Você pensou o que?

– Ah nada não, não pensei nada! Disse Julia envergonhada …

Silêncio.

Silêncio.

Um suspiro de Julia.

Uma tosse seca de Lauro.

Silêncio.

Troca de olhares.

Sorrisos.

Gargalhadas.

Abraço de despedida.

Decidiram ficar no mal entendido.

2 thoughts on “Mal entendido

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s